Mitos e verdades sobre o orgasmo feminino

Nos dias de hoje, existem mulheres que ainda não experimentaram a sensação maravilhosa do ORGASMO por ser considerado apenas um mito, algo inatingível.

Mulheres e homens veem o sexo de uma maneira diferente, ou seja, para algumas mulheres, o sexo vai muito além do que apenas a penetração. Aspectos biológicos, pressões sociais, autoestima, consequências de um ato sexual, memórias negativas relacionadas ao sexo, falta de confiança, enfim, vários são os fatores que influenciam na sua experiência sexual.

A penetração nem sempre é a maneira em que as mulheres conseguem atingir o orgasmo, uma vez que o seu clitóris não está sendo estimulado neste momento e este é uma das maiores fontes de prazer para elas. Quanto mais próximo for o canal vaginal do clitóris, melhor será a sensação e a possibilidade de atingir o orgasmo.

Mais um mito existente sobre o orgasmo feminino é a masturbação que, apesar de ainda ser um tabu para muitas mulheres, ela traz muitos benefícios, assim como, libera uma grande quantidade de hormônios que aumenta a sensação de bem-estar, melhora a qualidade do sono, o humor, combate a depressão e alivia as dores crônicas. Muitos acreditam que atrapalha o sexo com o parceiro, mas ao contrário, se a mulher, não percebe seu próprio corpo, não sabe o que é capaz de causar excitação, o que mais gosta, o que pode levá-la ao orgasmo. Como esperar que outra pessoa faça isso? Antes de exigir demais dos parceiros ou parceiras, são as próprias mulheres que devem descobrir o caminho para o prazer, se masturbar para conhecer o próprio corpo e a melhor maneira para a estimulação sexual, ensinando assim seu parceiro para que o sexo seja prazeroso.

O que importa é ter prazer, independentemente de como atingir o clímax.

Para a masturbação feminina acontecer de forma eficaz, pode-se usar os dedos ou vibradores e para melhores resultados, é importante diversificar as maneiras para que o corpo não se acostume e fique viciado somente em um tipo de sensação.

Várias podem ser as explicações para que as mulheres não cheguem ao orgasmo por isso elas não devem se sentirem mal por este motivo.

Problemas de vaginismo (uma contração involuntária dos músculos do assoalho pélvico da mulher, não permitindo a penetração vaginal durante o contato íntimo), anorgasmia (causado por fatores físicos ou psicológicos, como ansiedade e depressão e/ou uso de drogas ou de certos medicamentos, que impedem a sensação de prazer que caracteriza o orgasmo, podendo causar desconforto e dor), vulvodinia (contração involuntária dos músculos da vagina), medicamentos contínuos, hemorroidas, diminuição da lubrificação vaginal, disfunção hormonal, antidepressivos, traumas além de problemas com o próprio parceiro por isso o relacionamento sincero com conversas francas e abertas devem ser cultivadas para que os dois juntos consigam solucionar este problema.

O orgasmo é uma reação psicológica e física, sendo assim, inúmeras patologias de ambos os tipos podem impedir que ele aconteça.

Uma experiência sexual envolve muitas coisas, dando início a momentos antecedentes ao ato, como as mensagens quentes trocadas ao longo do dia, beijos ardentes, elogios, massagens, sexo oral, posições variadas e estimulação do clitóris, além disso, o comportamento do parceiro neste momento é essencial, seu apoio e sua vontade não apenas em se satisfazer mas sim, satisfazê-la primeiro, não a deixando frustrada e insatisfeita criará uma segurança necessária para eu ela possa atingir o orgasmo.

Mulheres extremamente críticas de seus corpos podem também ficar bloqueadas. A alta autoestima, o sentir-se segura de si, o amor próprio e a autoconfiança são pontos essenciais para que o sexo seja melhor e como consequência, para que o orgasmo aconteça.

Crenças negativas sobre sexo como “sexo é sujo”, “mulher precisa ter postura recatada em relação a sexo”, “mulher que tem muitos parceiros sexuais não merece respeito”, são carregadas desde quando aprendem sobre o assunto e se manifestam na fase adulta tornando mais difícil para ela se soltar durante o sexo.

Traumas e experiência negativas em relação ao sexo quando crianças se transformam em memórias reprimidas e como consequência, a impossibilidade de chegar ao orgasmo.

Em alguns casos, o problema possui uma explicação mais dolorosa, enterrada no fundo do inconsciente e este poderá ser solucionado com um profissional da área como um psicólogo, um terapeuta sexual ou um sexólogo.

Da mesma forma que vários podem ser as causas para que a mulher não atinja o orgasmo, também várias podem ser as soluções: usar brinquedos sexuais e vibradores; estimular o clitóris mais intensamente; ter uma noite romântica; realizar fantasias sexuais; fortalecer a confiança no relacionamento; tentar posições diferentes; usar lubrificantes; sexo oral; buscar estimular outras áreas erógenas, como os seios, o pescoço, as orelhas ou interior das coxas.

Filmes, músicas, lembranças, um ambiente favorável, tudo pode contribuir. A escolha de sex shop de confiança com certeza vai ser de grande ajuda pra você. A Sex Shop Inspire-se Sedução, www.inspireseducao.com.br, conta com uma plataforma de vendas online super moderna e com uma variedade de produtos para atender a clientes de todo o País, com entrega rápida e satisfação garantida. Você conta com uma canal exclusivo pelo whatsapp para tirar dúvidas sobre os produtos e também sugestões e quem sabe algumas dicas.  Navegue no site e conheça as opções de produtos da loja e comece a desfrutar do prazer com você mesma ou com seu parceir(a) já no momento da escolha dos produtos.

Outra ajuda valiosa é a fisioterapia pélvica, que trabalha o assoalho pélvico e melhora a percepção corporal, fator essencial para uma boa masturbação.

E depois de toda esta descoberta, é muito importante o compartilhamento desses fatos com o seu parceiro pois as mulheres não são iguais, cada uma sente e é estimulada de formas diferentes e se você já conhece o caminhos do sucesso, nada mais justo do que ensiná-lo como chegar lá.

Vocês já ouviram falar sobre ejaculação feminina? Ela existe. Conhecida como squirting – do inglês squirt, que significa esguicho, a ejaculação feminina é a emissão involuntária de líquido durante o sexo. Isso acontece durante o orgasmo, quando as glândulas de Skene se contraem e eliminam uma quantidade maior de líquido pela vagina. Não é xixi e tampouco sinônimo de mais prazer, é apenas uma característica que se manifesta em algumas mulheres, eventualmente.

Durante o período da masturbação e do conhecimento do seu próprio corpo, a mulher precisa também achar o seu ponto G, sendo esta uma área rugosa com um pouco mais de sensibilidade localizada na parede anterior da vagina, mas em um corpo humano, com tantas zonas erógenas, capaz de disparar os gatilhos do prazer e da excitação sexual, seria demais acreditar que apenas um lugarzinho escondido fosse o protagonista deste turbilhão de emoções que é o orgasmo. É muito crédito para um Ponto G só, não acham?

O orgasmo é o clímax de um conjunto de fatores que passam por questões físicas e emocionais, por autoconhecimento, relacionamento, intimidade e descobertas.

Entregue-se! Permita-se!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *